Navegare

by Lattere

/
  • Streaming + Download

    Includes high-quality download in MP3, FLAC and more. Paying supporters also get unlimited streaming via the free Bandcamp app.

      name your price

     

1.
02:05
2.
3.
03:29
4.
5.
6.

about

Um novo desafio às vezes tem o poder de catalisar diferentes sensações, situações e mesmo sentimentos em energia. Talvez na forma mais orgânica e pura. E afinal a música não tem a energia como essência?
Assim foi desenvolvido o Lattere. Não como algo que simplesmente surgiu, mas como parte de um planejamento de escolher e participar de sua própria transformação. Uma Consequência da direção natural que as coisas vinham tomando. Com a consciência de que o resultado final nem sempre é igual
ao previsto, mas com a vontade de viver e curtir todas as possibilidades que a mudança traz.
Junto ao projeto da banda veio o do disco. Um EP conceitual que de certa forma representasse todo o processo atual de metamorfose, mas que ainda assim não estivesse limitado a apenas uma interpretação. Momentos peculiares são expressos de tal maneira que se adequam também à questões comuns.
Cada música concebe uma fase do processo, mas com um sentido próprio que funciona também de forma independente. Há muito de nós em todos os detalhes, mas no fim das contas o trabalho não é o reflexo específico de ninguém.
É com orgulho, e com uma imensa vontade de compartilhar a energia que sentimos ao compor e tocar essas músicas, que apresentamos nosso EP
Navegare.

credits

released September 3, 2016

tags

license

all rights reserved

about

Lattere Goiânia, Brazil

"Não há inquietude maior que o desejo de se transformar."
Assim, nos reinventamos a cada dia vivido.
Como um Navio, cada dia em um porto...

contact / help

Contact Lattere

Streaming and
Download help

Track Name: Antes de Ser Fênix
Não há caminho tão longo que não valha a pena um passo a mais.
Olhos fechados. Coragem. Inspiração.
Um mergulho mais fundo...

Sobre se sentir pleno ao conquistar (Zona de conforto)
A libido inconsciente ao desejar aquilo que convém.
Sobre se acomodar e evitar (Zona de confronto)
Optar por águas lentas, sob o pretexto entorpecente de se sentir bem.

Quero encontrar pontos de discordância mesmo em minha harmonia.
Não saber ao certo onde ir, mas com a certeza de ainda ir além...

O que pode ser um ponto de partida
Pode ao mesmo tempo ser também um destino.
Mas antes de tudo é sempre (sempre) um meio.

Não há inquietude maior que o desejo de se transformar.
Quebrar ilusões sobre nós.
Criar alicerces ao redor!

Retornar / Reverter
Transformar / Transcender
Enfrentar / Entender

Retornar / Reverter
Transformar / Transcender
Inflamar / e assim arder

(Sobre escolher ser outro e ainda assim ser coerente.
Não necessitar estar sobre ninguém.
Sobre acreditar, mas não só acreditar...
A metamorfose divide, agride, liberta.)
Track Name: Verneinung
O chão que durmo é duro frio e aconchegante
O ar carregado pesa nos pulmões e eu me sinto bem

Acorrentados sempre juntos,
Eu e meus irmãos não temos do que reclamar.
A caverna é o mundo!
Distorções, sombras e sons. Existir é contemplar!

O não é possível!
Claro e inconcebível.
Está escrito no que eu não quero dizer.

Contagiosas! As mentiras que invadem minha casa.
O filho que retorna traz consigo um brilho difícil de reverter.
E afirma que há luzes e cores e formas e flores... E possibilidades.
Eu prefiro vê-lo morto antes que a doença da dúvida se espalhe.

No estado errado
Está tudo fadado a ser
A superfície que se pode ver.

Desnecessário abrir os olhos
Se apesar da escuridão, não se pretende enxergar.
Assim como não é preciso abri-los
Para mesmo na completa ausência de luz, observar o infinito
Track Name: Travessia (entre linhas e códigos)
Sim, Raskólnikov está perdido em si mesmo
Estranha é a sensação de ser a outra
A outra coisa um tanto à margem do correto
Sucessão de eventos atormentando pensamentos

As versões das verdades
Vantagens, vertigens e alguma transitoriedade
Outras possibilidades
De ser e transcender e transformar as próprias vontades

Mapas descritos
Escritos sem iguais
Os infinitos
Caminhos em busca de paz

Sim, a travessia pode ser o que se anseia
Superar o vício de respostas por respostas
Te faz pensar sobre a absorta liberdade
Espinhos das escolhas em flores de responsabilidade

A procura por si mesmo em meio a tantas vicinais
Olhos nos olhos. No espelho, decifrando os sinais
Conhecer! Com consciência escolher novos ideais
Olhos fechados. Enfrentando conceitos atemporais.

Mapas descritos
Escritos sem iguais
Os infinitos
Caminhos em busca de paz
Track Name: Uma Dor em Cada Glória
Mãos feridas,
Corações ao alto.
O rude afago do asfalto
Ornamento da vitória.

Ter ciência desse palco onde as batalhas são travadas.
Sustentar toda beleza com peso e distorção!
Cada migalha é parte da trajetória!

Não se identifica uma expressão
Na face já cansada da contenda.
Nas feições do triunfante um rosto que é o seu

Mãos cruzadas,
Corações fechados.
Em soldados sequelados
Há uma dor em cada glória

Não lutar e não morrer, pra acumular meses vão.
Entender toda a beleza, com o peso de enfrentar.
Na memória, uma vontade reprimida de voltar e dizer sim
Compartilhar. Sentir. Sucumbir... E se encontrar!

Não se identifica uma expressão
Na face já cansada da contenda.
Nas feições do derrotado o rosto que também é o seu não mais sorri.

A lenda há de prevalecer
Na versão de quem vencer
Track Name: Além do Homem
Depois de crenças desvalorizadas
Demolição da suposta moral
Asas são cinzas.
Não existem mais chamas...

E eis que surge o homem.

Desconstruir o que é a própria imagem
E planejar o caos no próprio peito.
Força da desordem na entropia do EU.
Se não existe mais nada, não existem limites.

O redentor não vem de fora.
O redentor não vem de fora.
A figura talvez seja um mito.
O redentor não vem de fora.

Atenuar questões internas
E só assim atuar fora da caverna.
Mudar o mundo e não se transformar
É ser amanhã o que vão derrubar

Com tanto potencial acumulado.
Impulsos e informações não compreendidas.
A forma se inflama e antes de ser consumida
Reflete alguns segundos do que poderia arder.

Suportar
Superar
Surpreender
Nem sempre é rigorosa e lógica
A destituição que permite o ascender

Ou se mesmo desiguais, as lendas
Destacam-se entre ideias infinitas.
Distantes os mares a serem navegados
Mas resultam do oceano já deixado para trás

“Tão somente um fragmento de homem
Um fragmento de mim.
O fantasma das minhas próprias cinzas, minha própria chama, de outro mundo não veio
Eu que sofria, me dominei,
inventei pra mim uma outra chama.
Levei minhas cinzas às montanhas. E vede!
O fantasma se ausentou!”
Adaptado de Assim falou Zaratustra - F. Nietsche